terça-feira, 15 de março de 2011

PRÁTICA :COMO APRESENTAR OS TRABALHOS ESCOLARES

ROTEIRO

O objetivo deste roteiro é fornecer informações aos pais e alunos sobre a forma de apresentação dos trabalhos escolares, visando um melhor entendimento do conteúdo exigido. Essas informações se fazem necessárias para auxiliar os alunos:

- quanto à organização de suas tarefas;
- quanto ao desenvolvimento de sua responsabilidade;
- como estímulo à sua autonomia;
Vocês encontrarão nesse roteiro os esclarecimentos pertinentes a cada tipo de atividade solicitada pelo professor.

PESQUISA

Essa atividade escolar visa propor ao aluno uma investigação, um estudo mais sistemático com o fim de descobrir ou estabelecer fatos ou princípios relativos a determinado campo do conhecimento.

É um trabalho que requer dedicação à leitura e empenho na organização de dados. A princípio, é necessário selecionar as fontes que serão utilizadas para coleta desses dados. Podem ser: livros, revistas, jornais e sites da internet. É aconselhável desenvolver sua pesquisa sempre com o acompanhamento de um dicionário para assegurar o entendimento de novas palavras encontradas.

Após essa etapa, é feita uma organização das anotações mais importantes que passam a compor o texto do aluno. Para a redação de seu próprio texto, é fundamental obedecer à seguinte estruturação:

Introdução Desenvolvimento Conclusão Bibliografia

Na introdução faz-se um esboço do que se vai falar; o assunto fica, já nesse parágrafo (ou nesses parágrafos iniciais), delineado, é a apresentação do estudo e onde podem-se levantar hipóteses a respeito.

O desenvolvimento é a parte em que se trata do assunto propriamente dito, apresentam-se os fatos, argumentam-se e fundamentam-se as noções discutidas. A coerência de idéias e a coesão dos termos usados são dois pilares importantes nessa fase, que geralmente situa-se em dois ou mais parágrafos. Nesta parte do texto é permitido incluir ilustrações, devidamente legendadas.

A conclusão é a última parte e retoma o tema central, amarrando as idéias periféricas e algumas vezes, levanta questões, apresenta soluções ou acrescenta uma nova idéia que fecha o assunto.

Atenção: uma pesquisa bem elaborada requer leitura cuidadosa, ótima organização e boa produção textual, para alcançar um bom resultado deve-se considerar a boa estética, letra legível no caso de ser manuscrita, coerência de idéias e uso de linguagem adequada (evite usar chavões, lugares-comuns e principalmente termos chulos

MAPA

Ensinar o aluno a construir o conhecimento do lugar onde vive, reconhecendo desde os limites territoriais até as características geográficas, econômicas e políticas para que mais tarde ele possa atuar sobre esse espaço, é uma das preocupações do nosso ensino.

A análise comparativa de documentos como fotos, figuras e mapas antigos com os atuais proporcionam a leitura de imagens e dados de diferentes fontes de informação de modo a permitir que o aluno interprete, analise e relacione essas informações para que se reconheça o que muda e o que permanece na vivência humana presente na sua realidade e em outras comunidades, das mais próximas às mais distantes.

A confecção de um mapa é um dos exercícios mais adequados a esse tipo de leitura e que possibilita desenvolver a capacidade do aluno em seguir instruções, construir e ler legendas, realizar comparações e estimular a memória visual.

Para essa confecção, obedeça às seguintes orientações:

• use papel vegetal (formato A-4 ou A-3) ou cartolina conforme tamanho necessário.
• identifique o mapa com título (Margem superior / centralizado);
• identifique a matéria, professor, série e nome do aluno colocados na margem inferior à direita.
• utilize legenda clara e objetiva;
• atenção ao colorir seu mapa, evite cores muito escuras que possam ocultar detalhes.

LIVROS DE LEITURA

Ler um livro não é só conhecer a história. É preciso colocar-se no texto e tentar percorrer o mesmo caminho que o pensamento do autor percorreu. É preciso entender o porquê, o quando, o onde, o como. Para que o mundo maravilhoso e mágico do autor se torne realidade, é necessário que os leitores entrem no texto com suas vivências e recriem a realidade criada pelo autor.

Temos aí o grande desafio contemporâneo, a transformação de nossos alunos em bons leitores, fazê-los se distanciar desse mundo informatizado, fugaz e prático para permanecerem longos minutos envolvidos por uma história.
A atividade de leitura proporciona o desenvolvimento da expressividade, do uso funcional da linguagem, do vocabulário e da reflexão sobre o mundo.

Para fazer um registro e avaliar o entendimento do aluno, o seu  professor poderá se utilizar de alguns instrumentos como: discussão oral sobre determinados capítulos, cartaz, questionário, relatório, resenha, resumo ou reescrita em forma de quadrinhos. Todo e qualquer trabalho solicitado que não estiver neste roteiro, caberá ao professor passar as devidas instruções aos alunos, no caderno ou em folha impressa.

LIÇÃO DE CASA/TAREFA

A lição de casa é uma das tarefas mais tradicionais e discutidas entre os profissionais de educação. Seu objetivo é exigir do aluno um momento de estudo onde ele poderá verificar o que realmente entendeu da leitura, dos exercícios e das explicações dadas pelo professor em sala de aula.

Esse distanciamento é fundamental para o processo de aprendizagem e para o próprio professor avaliar a capacidade de entendimento e realização que o aluno tem ao executar essa tarefa sozinho. Outros aspectos, também importantes, são: a organização ao escrever e a responsabilidade ao apresentá-la na data marcada.

Os alunos de 5ª série( 6º ANO) podem encontrar uma maior dificuldade ao lidar com diversos professores e o horário de suas aulas. Para a fase inicial desta série, é imprescindível um acompanhamento mais efetivo para ajudá-lo a se organizar, caso isso ainda não tenha ocorrido.

É necessário ressaltar que: para se escrever bem é preciso escrever mais, e é claro que alguns alunos relutam a aceitar essa prática. A lição de casa é então, um dos recursos que permite esse exercício de aquisição da escrita, além da fixação do conteúdo. Para que a tarefa seja mais eficiente, deve-se copiar os enunciados das questões de forma organizada, enumerando-as e elaborando suas respostas de maneira completa.

O aluno deve realizá-la em casa pois assim estará exercitando, sozinho, sua organização de pensamento para expressar o que entendeu sobre a matéria discutida

CARTAZ

A função de um cartaz compreende duas finalidades: informativa e ilustrativa. As informações devem ser objetivas, bem distribuídas no espaço do papel utilizado (cartolina, craft, color-set ou cartão) e de fácil visualização. As ilustrações obedecem às mesmas regras para não prejudicar essa visualização. Para alcançar esses objetivos deve-se observar atentamente determinados itens:

• use letras grandes (tanto impressas quanto manuscritas);
• evite textos muito longos;
• evite figuras ou desenhos muito pequenos;
• utilize legenda (se necessário);
• cuidado com a decoração (ela não pode aparecer mais do que a informação);
• coloque título (Margem superior / centralizado)
• identifique o cartaz colocando:Matéria / professor/ série / nome(s) do aluno(s) na margem inferior à direita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário